11 de Fevereiro de 2008

Smurfs celebram 50 anos com 'invasão surpresa' na Europa, filme e mais smurfettes!

Um dos desenhos que eu mais gostava na época de infância, com certeza, era "Os Smurfs", criação do belga Peyo. Ainda longe de pensar sobre as "intelectualizações" posteriores da obra, como ser criticado por um suposto "machismo" em suas histórias, ser considerado comunista - pelo modo de organização e o fato do líder, Papai Smurf, ser o único que vestia vermelho - ou ainda de ser chamado de "a única amostra do socialismo que deu certo", eu queria mesmo era me divertir com os diminutos seres azuis.

Criados em de 1958, os Smurfs ganharam fama mundial em 1981, quando se
tornaram protagonistas de um desenho animado dos estúdios Hanna Barbera veiculado pela rede americana NBC.

Os Smurfs celebram agora 50 anos de existência, e fizeram recentemente muita festa no seu país de origem, a Bélgica, e com uma inusitada campanha de "invasão surpresa" em outros países europeus. Pequenas estátuas dos célebres personagens azuis que encantaram crianças do mundo inteiro com suas histórias em quadrinhos e desenhos animados, foram distribuídos em segredo a 20 cidades de 14 países europeus para proclamar o "Feliz Dia Smurf". Por fim, Papai Smurf, Smurfete e seus amigos apareceram em locais abertos e bem freqüentados de surpresa. São estátuas de Smurfs em tamanho real - a altura de três maçãs costumava dizer o belga Pierre Culliford, nome real de Peyo, criador dos personagens, falecido em 1992.

Os Smurfs inspiraram mais de 3 mil produtos como bonecos, jogos, alimentos e discos e venderam mais de 25 milhões de livros traduzidos para 25 idiomas. As comemorações de seu meio século de existência tiveram início com o lançamento na Bélgica do livro Les Schtroumpfs et le livre que dit tout - "Os Smurfs e o livro que diz tudo", em tradução livre - e de uma coleção de livros de bolso para o mercado francês.

"Serão estórias novas, elaboradas a partir de material deixado por Peyo, mas que incorporam elementos novos, refletindo algumas mudanças do mundo nesses 50 anos" - explicam os detentores belgas dos direitos autorais - "Uma das mudanças mais marcantes nesse período é a valorização das mulheres. Por isso, a partir de agora haverá uma maior presença feminina na vila dos Smurfs.

As novidades também farão parte de novos episódios preparados para a televisão e de um filme, atualmente em fase de criação de roteiro e ainda sem título. "A única coisa que posso dizer é que passamos do processo de desenho artesanal utilizado no filme anterior, que foi inteiramente desenhado por Peyo, ao processo computadorizado", conta Coysman, um dos diretores. Como resultado, a imagem das pequenas criaturas azuis aparece mais arredondada e o cenário ganha sensação tridimensional.

Em Bruxelas, lar dos Smurfs, os personagens de Peyo ganharão uma exposição no Centro Belga de História em Quadrinhos que poderá ser vista de maio a novembro, além de uma série especial de selos lançada pelos correios belgas.


Enquanto procurava figuras na internet para ilustrar esse post, deparei-me com imagens como as apresentadas abaixo. Vocês não fazem noção da quantidade de absurdos que aparece na busca do "google" para "smurfs". Bom, na verdade, isso apenas reafirma o quanto os personagens são queridos e mesmo depois de tantos anos continuam habitando o imaginário popular. Abaixo, algumas das imagens mais estranhas ou inusitadas...


1- "Smurfs Hardcore" / 2- ? / 3- Desenho original de Peyo para o Unicef, representando um ataque com bombas de Bush à aldeia dos Smurfs / 4- Smurf com um pouco de sede / 5- Smurfette em novos traços / 6- A cozinha maldita dos smurfs bizarros / 7- "Smurfat" e seus amigos / 8- Versão ridícula para a Pietà, de Miguel Ângelo / 9- Apanhando um bocado de smurfs

Um comentário:

PauloRoberto disse...

ninguém merece.